0%

Blog

09/07

Como disponibilizar Wi-Fi em locais públicos de forma segura

Cada vez mais é comum encontrar estabelecimentos que oferecem uma rede Wi-Fi pública, ou seja, que não tenha nenhuma barreira para que um usuário tenha acesso a ela. Porém isso já não é somente um diferencial, mas sim uma obrigação destes estabelecimentos que querem trazer mais comodidade para seus clientes.

Estes clientes conectados a rede acessam facilmente contas de e-mail, redes sociais e até o Internet Banking, porém o que nem todos sabem é que esta Wi-Fi gratuita muitas vezes pode conter alguns riscos que afetam não somente o cliente, mas também os estabelecimentos que disponibilizam a rede.

 

As ameaças de uma rede pública

Como informado anteriormente, os riscos que cercam essa disponibilidade de rede pública não prejudicam apenas os usuários dela, mas também afeta a empresa que a está disponibilizando, confira então alguns destes riscos para os dois casos:

Riscos para o estabelecimento

Um dos principais riscos de se disponibilizar Wi-Fi pública, seria se um crime fosse cometido na sua rede (estabelecimento/empresa) e você não tivesse a documentação de quem cometeu este crime, neste caso o dono da empresa responderá pela infração. Isto, é o que está previsto na Lei conhecida como Marco Civil da Internet. Uma das formas de se proteger contra essa infração seria, armazenar as informações de cada usuário que acessa sua rede, ou seja, através de uma conexão via hotspot, onde antes de acessar é necessário informar, por exemplo, nome completo e CPF ou também um acesso via rede social.

Riscos para o usuário das redes públicas

Para utilizar uma rede Wi-Fi pública, o usuário necessita apenas de um dispositivo que tenha uma placa sem fio e que esteja dentro do alcance da rede compartilhada. Uma das principais características do Wi-Fi público é que seus pontos de acesso são simples e fáceis de usar, porém ao eliminar os requisitos de login e evitar os problemas de compatibilidade de criptografia, uma parte da segurança implantada ao dispositivo móvel é desativada. Na falta da criptografia, seus dados transitam desprotegidos no ar, podendo ser interceptados por qualquer um que possua um receptor e algumas ferramentas básicas, que são facilmente disponibilizadas.

Sendo assim, quando é feita a conexão com uma rede que não utiliza criptografia, dados importantes dos usuários, como logins e senhas de acesso, contas das redes sociais, contas de e-mail empresariais ou pessoais e informações bancárias, ficam vulneráveis e sujeitos a ataques de hackers.

Ou seja, da mesma forma que clientes gostam desta comodidade fornecida pelos estabelecimentos, os hackers também se aproveitam da oportunidade, já que estes cibercriminosos se posicionam entre o usuário e o ponto de conexão gratuito, então ao invés de enviar seus dados diretamente para os pontos de acesso, eles serão interceptados primeiramente pelos hackers, abrindo a janela para o roubo dos dados.

Atualmente é muito comum esta disponibilidade de Wi-Fi gratuito nos estabelecimentos e com o passar do tempo será ainda mais utilizado, mas você não precisa ficar com medo destes ciberataques e nunca mais acessar uma rede pública. Até porque já existem diversas formas de se utilizar a internet de uma forma mais segura, e a grande maioria dos hackers preferem o ataque a alvos fáceis.

Mas como um estabelecimento pode compartilhar Wi-Fi gratuitamente de uma forma mais segura? A resposta é simples, através de uma conexão via hotspot.

 

Vantagens de utilizar Hotspot

Um hostpot para Wi-Fi libera o acesso à internet para o usuário através de um cadastro rápido feito por ele. Existem softwares que disponibilizam o hotspot para as empresas, além de diversas outras funcionalidades.

O hotspot exige dos usuários da rede pública um cadastro, que é feito através de uma rede social ou, por exemplo, o nome de usuário e CPF. Isto, garante que você terá as informações necessárias do usuário para comprovação caso ele cometa alguma violação da lei.

Outra funcionalidade do hotspot é que ele possibilita registrar quem acessou sua rede, quando e por quanto tempo, podendo ainda verificar o que foi acessado. Além disso o estabelecimento pode controlar a quantidade de dados disponível para cada usuário, e o tempo que ele ficará conectado até o próximo login, isso garante que sua franquia de internet não seja utilizada apenas por seus clientes, até porque você também precisa utilizá-la.

Com o S4, sua empresa ainda pode garantir uma segurança a mais para o usuário e para seu estabelecimento, pois o software conta com antivírus do conteúdo que é navegado, além de outras funcionalidades, como o firewall ou o controle de navegação.

Gostou deste conteúdo? Então não se esqueça de assinar a newsletter para receber mais dicas e curtir a nossa página no Facebook!